Ilustração: Sob um céu de blues

Vida, retratos e bad mood…

Quando em me mudei para o Rio, fiquei um bocado de tempo sem conseguir desenhar e, muito menos, pintar – já que é algo que demanda uma preparação maior. Antes disso, o meu tema favorito sempre foi rostos/corpos femininos… que sempre saíram um pouco – ou muito – como autorretratos. (Acho que quase todo mundo que curte representar figura humana acaba fazendo isso. Mesmo que inconscientemente, é difícil não se usar como referência.)

Não sei exatamente o porquê mas, depois que voltei a desenhar regularmente, não tenho feito muitos retratos. Talvez pela maioria das oportunidades que eu tive recentemente não casarem muito com esse tema, mas o fato é que eu já estava com saudades (e já estou com planos de fazer mais retratos em breve). :)

Esses dias, estive um pouco desanimada e também ansiosa devido a algumas decisões que tenho que tomar e uma série de coisas que tenho que fazer pra ‘definir’ o meu futuro. Eu sei que ficar com a cabeça demais no futuro não é exatamente uma boa ideia para quem quer ser feliz e ter paz de espírito, mas tem sido praticamente impossível bastante desafiador pra mim me manter no presente com essas questões que tenho que resolver. :P

Em todo caso, achei que seria legal (e talvez catártico) fazer um autorretrato representando um pouco desse momento do meu mau humor.

Processo:

Sob um céu de blues colagem_1

Comecei numa noite, fazendo um rascunho sobre um papel de anotações que estava a mão (um dia espero refinar o meu processo criativo para não fazer mais dessas feiuras mas não tenho certeza se sou capaz… Lol). Em seguida, passei o desenho para o papel definitivo (um corte A5 da linha universitária para aquarela da Canson) com a lapiseira. Escrevi na parte de baixo do desenho ‘Sob um céu de blues’ que é o nome/trecho de uma música d’Os Cascavelletes, e que eu já queria incluir em algum desenho há algum tempo (e que achei que combinaria muito bem com a vibe desse). Estava pensando em concluir tudo na mesma hora, mas acabei ficando cansada e desanimei de pintar na luz artificial.

Sob um céu de blues colagem_2
Pintura do cabelo e começando a reforçar os contornos

No dia seguinte, amanheceu nublado, então a luz não estava grandes coisas também. Mas levantei cheia de vontade de pintar (carioca feelings). :) Queria muito trabalhar o cabelo como um ‘céu’ azul escuro, tanto que comecei por ele. (Geralmente começo pelas cores mais claras para correr menos risco de estragar tudo, mas fui na fé e acho que rolou. :))

Acabei alterando o formato do cabelo conforme fui pintando. Meu cabelo real não costuma ser muito simétrico e tinha desenhado esse aspecto ‘realisticamente’… Mas na composição isso estava me incomodando.

De início eu não estava muito satisfeita com o efeito do cabelo, até que decidi testar uns escorridos na tinta. Acho que ainda tenho muito que aprender sobre esse efeito, mas gostei muitíssimo de como ficou (me sentindo a própria Lora Zombie). :) ♥  ♥ ♥

Depois do cabelo, que foi o mais demorado e trabalhoso, fiz as ‘estrelas’ com tinta acrílica e caneta gel, pintei a pele (toda a pintura foi feita com o que já tinha de aquarela no meu godê/paleta – uso aquarela em tubos das marcas Guitar, Sakura, Pentel e algumas poucas da HWC), reforcei os contornos e criei sombras com lápis 3B e 6B. Finalizei, iluminando algumas partes da pele e o coração com lápis pastel branco.

O resultado! ♥

Sob um céu de blues 6

Sob um céu de blues 3

Detalhes:

Sob um céu de blues 1

Sob um céu de blues 2

Sob um céu de blues 4

Eu, enquanto artista, tenho momentos de muita ansiedade, de muita depressão, porque quando se está trabalhando com aquilo que ainda não se sabe o que vai ser, você tem todas essas doenças depressivas.” (Ser Artista, ser professor – Célia Maria de Castro Almeida)

Li o texto acima quando eu estava fazendo meu ensaio teórico na FAU. Consigo me identificar um pouco com esse sentimento. :P

Uma coisa que eu sinto com relação aos meus trabalhos de arte, principalmente quando uso aquarela, é uma certa ansiedade e insegurança com relação ao resultado, durante o processo. Talvez alguém que tenha mais domínio da própria obra/técnica não se sinta assim (mas acho muito difícil alguém ter esse domínio completo). Para mim é como andar numa corda bamba: Empolgante mas dá um frio na barriga pela possibilidade de dar um ‘passo’ em falso e colocar tudo a perder. (E é parecido com a vida, quando a gente quer estar no controle de tudo… mas na real não tá). Por outro lado, é muito gratificante conforme você vai avançando e alcançando um resultado que satisfaz. :)


Espero que tenham gostado! E se alguém também sente essas inseguranças e prazeres (ou simplesmente fica de buenas e aproveita o percurso) quando cria algo, me conta como é pra você?



O tema desse post casou com tema do meme ‘Como você se enxerga?’, sugerido esse mês pelo Rotaroots, um grupo do facebook que pretende incentivar a criação de conteúdo criativo e autoral nos blogs. Eu havia lido as sugestões de blogagem coletiva, mas não tinha pensado (conscientemente ao menos) em criar o post com o objetivo de incluí-lo no grupo. Mas acho que falei um tanto sobre como eu estava me enxergando no momento da pintura/texto e achei que seria legal participar com ele.


Ps. Sim, achei que fazer essa pintura foi catártico e ainda estou apaixonada por ela :O

Veja também:

  • Que coisa mais fantástica! Adoro aquarela, acho uma forma de arte tão delicada e poderosa ao mesmo tempo. Ficou uma obra de arte maravilhosa!

  • Isabella C.

    Bomdimais, sis!
    Como eu disse pra ti eu ando meio perdida e me focar no presente anda sendo muito difícil também, de certa forma é meio confortante saber que eu não tô sozinha numa vibe de dúvidas e incertezas. Mas por outro lado eu fico apreensiva de saber que tu não tá no momento super legal pq né, como sua irmã eu quero tudo de bom e de melhor pra ti!

    Seu trabalho é fonte de grande inspiração pra mim, de verdade! Sempre fui muito fã dos seus desenhos (já devo ter dito isso algumas centenas de vezes) espero que esse projeto de voltar a desenhar dure muito! me deixa feliz ver você deixar sua criatividade fluir!

    Amei o resultado! ameio o quadrinho! vou roubar suas artes todas pra por na minha parede heheheh…. Te amo demais, irmã! ♥

  • Adorei ler sobre o processo criativo dessa ilustra e o resultado final, mais uma vez ficou delicado e lindo :)
    Gostei de ter um blog pra visitar e ver esse tipo de coisa..rs

    Eu compartilho desse mesmo sentimento de ansiedade na hora de criar. Na maioria das vezes eu tenho a imagem pronta na minha cabeça e vou produzindo até chegar onde quero, mas até lá, eu sofro e muito! hahaha
    às vezes eu não gosto e deixo de canto. Tenho uma pilha de coisas não postadas pq simplesmente detestei o resultado final, daí essas más experiências de certa forma contribuem pra insegurança a cada novo projeto. Mas creio que isso é meio normal. Pelo menos com outras pessoas que já conversei, mesmo os mais safos, sentem uma pontinha de inquietação enquanto a coisa não fica pronta.

    enfim, vim espiar a ilustra e já fiz um livro aqui…hehe
    parabéns pelo trabalho!

  • Obrigada, irmã! Estou um pouco apegada nesse trabalho, mas acho que vou colocá-lo a venda. ;) Quanto ao momento não ser o mais de boas da vida, o bom é saber que ‘isso tb passa’ (na real já etou melhor do q qdo fiz o desenho… essa semana tva de tpm e já tou um tanto melhor). ;)

  • Obrigada! Também adoro, tenho me dedicado a conhecê-la melhor e é uma delícia, né?!

  • Oi, Letícia! É reconfortante saber que não sou só eu. :P Pessoalmente, nem sempre consigo ter uma imagem do q vou fazer e as ideias surgem mesmo no processo. Em todo caso, acho que o desafio é aceitar que as coisas nem sempre saem exatamente como a gte quer, aceitar e ir em frente. Beijo e obrigada!

  • clarissa

    Ah, q trabalho lindo!!! Cada vez mais fã dessa menina!!!!! Adorei! Bjos

  • Obrigada, flor! <3 <3 <3 Sempre em busca de melhorar! :*

  • Que ilustração linda, adorei! Até me deu vontade de fazer esse tema do Rota também. <3

  • Obrigada, Marcela! =) Faça sim, eu acho esse tema muito bacana… até gostaria de ter feito um post focando realmente nele. :*

  • Simplesmente sensacional <3
    Se você não tá fazendo muitos retratos ultimamente, por favor volte. Que talento *_* Amei o efeito do cabelo, tanto as cores quando as estrelas. Enfim, muito delicado e bonito. Engraçado porque o desenho passa a mesma tranquilidade com que você escreve, acho que você se "autoretrateou" bem =D
    Beijos

  • Obrigada pelo comentário e elogio, Vivian!!! Pois é! Desde que eu voltei a desenhar não fiz muitos. Mas quero sim fazer mais! =) Não tava me sentindo muito tranquila quando fiz o desenho mas acho que ele me ajudou a dar uma sossegada… Beijos!

  • Que lindooooooo! Muito amor sua pintura *-*
    Esse cabelo ficou demais, aliás ficou tudo demais! Parabéns de verdade :D
    Pra mim você deu a ideia de parecer bem serena e talentosa. Ficou muita bagunça depois? kkk’ Sempre quis pintar com aquarela mas me falta a noção necessária de sombreamento .
    Parabéns de novo pelo resultado!
    Maricando
    Beeeju!

  • Oi, Marianna! Obrigada pelo comentário/elogio! =))

    Me considero uma pessoa calma… mas nos últimos tempos não ando muito serena não. Me sentindo numa encruzilhada da vida… Várias coisas provavelmente estão prestes a mudar na minha vida nos próximos meses e nem sempre dou conta de lidar com isso de boas.

    Quanto a bagunça, sou supeita, pois sou boa para organizar as coisas, mas melhor ainda para bagunçar. Ahaha. Tou sempre arrumando e desarrumando meu local de trabalho conforme uso.

    Também estou aprendendo aquarela. Embora já tenha estudado pintura antes, tem sido uma coisa nova pra mim… Meu conselho é arranjar uns materiais razoáveis e testar… Se rolar medo, comece com estudos pequenos, sem exigir demais do resultado e observando o comportamento do material.

    Beijos e obrigada novamente.

  • Essa musica é maravilhosa e combina com a sua linda ilustração sou de SC e apaixonada pelas canções do RS hehe http://ladomilla.blogspot.com.br/

  • Obrigada, Camyli!! Também adoro essa música! Meu namorido é gaúcho e gosto muito do Sul e das músicas que conheci com ajuda dele. ;)